Cheiro das Coisas (ou vontade de voltar)

Gosto do cheiro das coisas. Do cheiro e dos sons que as coisas fazem quando fazem o que foram feitas para fazer. Gosto de coisas, Mas gosto mais de pessoas. Às vezes, as pessoas têm cheiros; às vezes, têm sons. Às vezes, as pessoas são coisas. E eu gosto do cheiro das coisas. Do cheiro e dos sons que as coisas fazem quando fazem o que foram feitas para fazer. Já li em algum lugar que o olfato é nosso sentido mais ligado à memória. Li isso e fiz questão absoluta de não procurar uma confirmação. Vai que é mentira

Ler mais

Do que aprendi na escola!

Estive na escola desde que me entendo por gente. E para além de currículo, para além de matérias, aprendi muita coisa por lá. Sei que meu primeiro contato com aqueles muros altos do colégio de freiras causaram lágrimas, mas não nos meus olhos. Eu queria muito, muito mesmo entrar ali. E assim, depois desse primeiro dia, aos 2 anos de idade, começava uma história de amor. Na escola, descobri que ser filha única não significava não ter irmãos, porque, lá, tive dezenas deles. Aprendi que as regras existem para que o caos não se instale e aprendi a sofrer as

Ler mais

De malas prontas 3

Sabe que antes de eu me casar, minha melhor metáfora para pessoas mal vestidas era “parece um bolo de noiva“?  kkk. Como as pessoas mudam… Hoje, acho bolos de noiva a coisa mais fofa do mundo, aliás, achei o meu a oitava maravilha do mundo moderno. Mas, NÃO, eu NÃO vou falar de casamento mais uma vez aqui no blog, meu foco é mesmo a mudança.  2012 chegou para mudar minha vida. E quando eu falo de mudança não pense que me refiro a ir ao salão de beleza, fazer uma plástica ou malhar 3 vezes por dia, 7 dias

Ler mais

Donkey o quê?

Tem certas verdades que fingimos não ver,  mas depois desse diálogo… (eu na sala de aula batendo papo com uns alunos) – Eu estava sem sono nenhum ontem. Aí, eu fui jogar Donkey Kong pra passar o tempo! – Donkey o quê, professora? – Donkey Kong (como sou inocente, achando que ele não tinha ouvido) – Aquele dos macaquinhos. (pausa dramática, olhos arregalados ante as caras de total ignorância de meus alunos) – Alowww! O jogo do macaquinho!!! – Profe. esse jogo é do Wii, é?? – Não, menino. Era do Super Nintendo. – Super o quê, professora? (…) –

Ler mais

“Tentar prever serviu pra eu me enganar”*.

Ai, ai! Fiz de novo! Mas eu juro que é sem querer! Aliás, vocês sabem que é sem querer! Quem, em sã consciência, iria manter um blog para propositalmente deixá-lo desatualizado?? Mas não foi só da net que eu estive off durante esses meses. Dei um tempo para pensar. Respirar! As coisas andam acontecendo muito rápido e às vezes (só às vezes) eu lembro que estou envelhecendo. Não sei se todo mundo é assim, mas eu sempre gostei de fazer projeções de como serei no futuro e isso não é um hábito novo, de modo que, desde muito pequena eu

Ler mais